JESUS NOS CONQUISTOU NA CRUZ DO CALVÁRIO

Por Josenilson Félix


II Pedro 2: 19 - "Prometendo-lhes liberdade, sendo eles mesmos servos da corrupção. Porque de quem alguém é vencido, do tal faz-se servo".

Introdução:

A preocupação do apóstolo Pedro com os fiéis, com àqueles que hão de herdar a vida eterna em Cristo Jesus. Há na carta um alerta contra os perigos que estariam rodeados os fiéis, pois, muitos nesta última hora se intitulariam mestres, não o sendo, visto que, haviam apostatado da fé genuína. Estes segundo Pedro, anunciariam falsas promessas, pois, prometeriam liberdade, embora fossem eles escravos da corrupção e do pecado. Segundo Pedro, eles foram vencidos pelo mundo que foi capaz de corromper as suas mentes e os seus corações. Há duas colocações importantes feitas no texto, sobre as quais iremos nos deter: ser vencido por alguém e tornar-se servo desse alguém que o venceu. Essas duascolocações, embora a princípio possa até parecer paradoxal, visto que, ninguém gostaria ou quer ser derrotado (vencido) por outrem e muito menos tornar-se servo de alguém. Elas nos traz um ensinamento profundo, a ponto de encontrarmos nelas algo extraordinário para as nossas vidas espirituais, pois, um dia fomos vencidos por Cristo Jesus na cruz do Calvário, selando ali a nossa redenção e passamos a ser seus servos por amor àquele que nos amou primeiro ( o Senhor Jesus) a ele, pois, toda honra e toda glória sejam dadas para todo o sempre amém. 

Desenvolvimento:

Prometendo-lhes– Quando se fala de promessa, as pessoas tendem a de pronto recebe-las com algo bom, embora não avaliem se eles são verdadeiras e se elas se cumprirão em suas vidas. Por essa razão, muitos se entregam as falsas promessas. Por que a promessa feita por esses personagens do capítulo dois eram falsas? Porque prometiam uma liberdade que nem eles tinham. Diferente das falsas promessas que permeiam este mundo, o Senhor Jesus nos tem feito promessas fiéis e verdadeiras. Quando ele falou que era o pão da vida e quem dele se alimentasse não teria mais fome, nos que cremos em suas palavras temos podido provar que ele é esse pão que alimenta a nossa alma. Quando ele disse que quem o seguisse não andaria em trevas, nós que andamos após a sua luz temos testemunhado que isto é verdadeiro. Por fim, ele nos prometeu que em breve voltará para nos levar para morar junto dele na eternidade. Se todas as demais promessas que ele nos fez são verdadeiras... Podemos confiar plenamente que está também é, e em breve ele cumprirá em nossas vidas. Nada nos tem faltado, as suas promessas têm sido cumpridas. 

Liberdade – a verdadeira liberdade nos é oferecida em cristo Jesus. Se o filho do homem vos libertar verdadeiramente sereis livres. Em Jesus encontramos a liberdade para vivermos uma vida plena. Somos livres para o servir por amor, somos livres para o adorar por amor, somos livres para fazer a sua vontade por amor. 

Escravos da corrupção - o mundo escravizar o homem, destrói valores e contaminar a mente e o coração do mesmo, fazendo viver uma vida distante de Deus. Mas Jesus libertar,curar, salvar, transformar a vida do homem, se este, quiser que Deus mude a sua vida. 

Por que de quem alguém é vencido, do tal faz-se servo – aqui há uma colocação que é crucial para o homem, e é importante que o mesmo compreenda: por que de quem alguém é vencido, do tal faz-se servo? Se o mundo lhe vencer, você será servo do mundo, o mundo irá domina-lo. Como saber se você está debaixo desse julgo? A sua maneira de viver irá dizer claramente se o mundo lhe venceu ou não. Talvez alguns possam está dizendo o mundo já me dominou e não a mais nada a fazer? A batalha está perdida? Para o Senhor Jesus não existe batalha perdida, para ele as batalhas já estão vencidas, porque ele venceu o mundo, venceu a morte, ele é a vida. O mundo lhe escravizou, lhe dominou... Mas ainda não é fim, se você se voltar para àquele que tem poder para lhe resgatar, se o pecado lhe dominou? Há poder no sangue de Jesus para perdoar e purificar a sua alma; creia e abra o seu coração para o Senhor Jesus. 

Por que de quem alguém é vencido – O Senhor Jesus nos conquistou na cruz do calvário, o sangue derramado por ele nos purifica e dá vida. Ele venceu todos os nossos argumentos através do seu grande amor. 

Do tal faz-se também servo – quando alguém é vencido, normalmente o sentimento é de tristeza e decepção. Mas alguém poderia pergunta como alguém estaria feliz ou alegre, tendo sido vencido? Seria isso, por acaso, possível? A resposta é simples: sim, é possível. Se você foi vencido por Cristo; se você entendeu o sacrifício dele na cruz do calvário por amor a sua vida, então, você se sentirá a pessoa mais feliz. Mas se foi o mundo que lhe venceu, então, não haverá motivo algum para alegrar-se, pois, estarás servindo àquele que não tem vida eterna para lhe dar. 

Conclusão

Servir ao mundo ou servir a Cristo? Resistir ao mundo ou deixar-se dominar pelo Senhor? São essas as perguntas que cabem nesta hora. Sabendo que o homem é juiz das suas escolhas, pois, o que tiver escolhido terá um efeito para todo o sempre em sua vida (é como umasentença). Cristo nos venceu na cruz, a ele nos entregamos por amor para servi-lo. Somos servos não do mundo nem do pecado, mas servos de um Deus que nos amou e que em breve voltará para morar com ele na eternidade. 

“...Porque de quem alguém é vencido, do tal faz-se servo”


Diácono: Josenilson Félix
A pessoa de Cristo (1) A.W. Tozer (3) aborto (1) Abraão (2) adventismo (2) adversário (1) Ágape (1) Agostinho (2) águas (1) Albânia (1) Além da Letra (2) alforria (1) aliança (1) Amor (1) Anjos (1) Antigo testamento (1) Antonio Gilberto (2) apocalipse (3) apologética (2) apostasia (1) arminianismo (5) Arrebatamento (2) arrependimento (1) Àsia (1) Ásia Central (1) Assembléia de Deus (2) Auschwitz (1) autoridade (1) Auxílio ao Obreiro (1) avião (1) batatas (1) Batismo com Espirito Santo (2) batismo com Espírito Santo (1) batismo infantil (1) batismo no Espirito Santo (1) BBC (1) bebida alcoólica (2) Ben Gurion (1) Bençãos (1) besta (1) bíblia sagrada (2) Bíblia x Ciência (1) Biblicamente (2) bibliologia (1) Billy Graham (1) Blog Belverede (1) bois (1) brecha (1) Brenda B. Colijn (1) Bruno Rocha (1) calvário (1) CALVINISMO (25) calvinistas (1) Calvino (4) cananeus (1) carpinteiro (1) carta (1) carta de Judas (1) casamento (1) Castellion (1) certo (1) cerveja (1) cessacionismo (4) Ciro Zibordi (12) clamor (1) Claudionor de Andrade (2) colheita (1) comportamento (5) confraria pentecostal (1) Conhecimento (1) continuismo (1) conversão (1) convite (2) Corpo de Cristo (1) CPAD (1) cristãos (1) cristianismo (3) cruz (1) Daladier Lima (3) Dan Corner (1) Daniel Santos (31) Dave Hunt (2) Davi (1) David Botelho (5) David Cloud (1) Deus Conosco (1) devocional (6) diaconisas (1) diálogo (1) dizimo (1) dízimo (2) domingo (1) Dons Espirituais (13) Douglas Batista (1) Doutrina Pentecostal (1) Doxologia (1) eleição (3) Elias (1) Elisabeth I (1) Eliseu Antonio Gomes (1) Eliseu Gomes (2) enganador (1) ensino (1) equívocos religiosos (2) errado (1) erudição (1) escórias (1) escravatura (4) Esmirna (2) estudos de domingo (1) eternidade (1) ética cristã (1) EUA (1) evangelho (5) evangelicalismo (1) evangelismo (1) exegese (1) Experiência (1) expressões idiomáticas (1) família (4) família Cristã (3) fariseus (1) (2) felicidade (1) Festa da dedicação (1) ficção (1) filmes (1) filosofia (4) fim (1) Flip Benham (1) fonte (2) fortalecimento (1) fundidor (1) Gálatas (1) graça (4) grupo de estudos (1) Gunnar Vingren (1) Habacuc (1) herege (1) heresia (4) heresias (2) Hernandes Lopes (1) história (3) história eclesiástica (3) igreja (4) igreja brasileira (3) Igreja Fiel (4) igreja primitiva (1) Imael Brito (1) imperialismo (1) Inglaterra (1) interpretação (3) investigação (4) Isaías (2) Islamismo (1) Israel (4) Jerusalém (1) João Cruzué (1) Josenilson Félix (8) Jourdon Anderson (1) jugo desigual (1) juízo (1) Julgamento (2) Keith Coward (1) Kelem Gaspar (1) leitura (1) leões (1) liberalismo teológico (1) linguagem cristã (1) Línguas estranhas (4) livramento (1) livre-arbítrio (11) livro da vida (1) Luciano Subirá (2) Lutero (4) maçã (1) madrugada (2) Marcelo Lyrio (3) Marco Elias (37) marxismo (1) matrimônio (1) Max Lucado (1) Melquisedeque (2) Menno Simons (1) milagre (2) ministério (2) ministério feminino (2) missionários (1) missões (10) missões transculturais (1) mitos (1) Moisés (1) morte de Cristo (2) mulher (1) mulheres (2) Mundanismo (2) muro (1) Natal (2) nazismo (1) Nietzsche (1) noiva (1) Norman Geisler (2) Noruega (1) novo testamento (2) Obreiro Aprovado (1) Oração (5) Oriente Médio (1) ovelha (1) Palavra (3) palavra revelada (5) palha (1) pão (1) parlamento (1) pastor (1) pastores (1) Paulo Junior (1) paz (1) Pecado (2) pedobatismo (1) peixe (1) pentecostais (2) Pentecostalismo (3) perdão (1) perseguição (1) perseguições (1) personagens (1) piedade (1) pobre (1) prata (1) Predestinação (7) pregação expositiva (3) pregadores (1) Pródigo (1) Profecia (6) profecias (1) Promessas (1) questionamentos (5) razão (1) razão humana (2) recenseamento (1) Reforma Protestante (5) refugiados (1) Relacionamento (1) religião (1) religiosidade (1) remédio (1) renovados (1) repreensão (1) retórica (1) revelação (8) rico (1) sábado (2) sabedoria (1) sacerdote (1) sacrifício de Jesus (2) salmos (2) Salvação (13) Samoa (1) Sandro L. Oliveira (1) sangue de Jesus (2) santidade (1) Santificação (1) satélite (1) século XX (1) Século XXI (1) serpente (1) Silas Daniel (1) simplicidade (1) sinais (1) sinais do fim (1) Sinédrio (1) soberania de Deus (2) Sofia Müller (1) sola scriptura (1) soldado (1) soteriologia (6) Spurgeon (3) Susanna Wesley (1) Templo (1) Teologia (11) Teologia Pentecostal (1) terrorismo (1) terroristas (2) testemunho (1) Tiago Rosas (4) titanic (1) Tony Sousa (2) trigo (1) Vale (1) verdade (1) Versículos Bíblicos (1) vida (1) vida cristã (12) vídeo (2) vídeos (1) vinha (2) vinho (1) visão (1) whatsapp (1)