Por Josenilson Félix



Gálatas 2:1-2 “... E subi por uma revelação, e lhes expus o evangelho que prego entre os gentios...”.

Introdução:

O apostolo Paulo faz menção de um tempo em que o mesmo estivera ausente de Jerusalém, quando diz que: “depois, passados catorze anos...”. Era um tempo que havia transcorrido, passado. Entretanto, Paulo também menciona neste versículo lido um momento especial por se trata da sua ida agora a Jerusalém e que a sua ida a Jerusalém se dera em função de uma revelação, que o mesmo não tardou em atendê-la. Podemos, a partir deste relato feito por Paulo acerca daquilo que fora a sua experiência, e ressaltamos que esta não fora uma experiência solitária, mas dela participaram Barnabé e Tito; traçar alguns paralelos com a experiência da Igreja Fiel.

Desenvolvimento:

Depois, passados catorze anos – O tempo é um dos elementos que mais afligem os homens, visto que para muitos, esse tempo representa um período de incertezas quanto ao amanhã. Todavia, o tempo pode ser também um elemento bastante salutar para exercitarmos a paciência, a temperança e reiteramos a nossa confiança em relação às promessas de Deus acerca das nossas vidas.

Subi a Jerusalém com Barnabé, levando também comigo Tito – A ênfase é de corpo. A experiência de salvação é individual, porém o projeto de Deus contempla a Igreja Fiel de Jesus como um corpo, onde todos aqueles que estão ligados a este corpo vivo, serão arrebatados. Com isso, aprendemos que a nossa caminhada se robustece quando andamos na comunhão do corpo, não é um caminhar solitário ou individualista. Todos seriam importantes naquela viagem a Jerusalém: Barnabé, Tito. Os sentimentos que nutriam os seus corações eram os mesmos, o que os moveu, também foi à mesma coisa, ou seja, a revelação do Senhor.

Subi – A caminhada que o Senhor tem proposto para a sua Igreja Fiel é uma caminhada de fé que visa o seu arrebatamento, ou seja, a Igreja será tirada deste mundo e subirá para encontrar-se com o seu amado Senhor e Salvador nas nuvens. Conhecemos o caminho que é Jesus, que é o caminho de vida. Ex: Provérbios 15:24 “para o entendido, o caminho da vida leva para cima, para que se desvie do inferno que é embaixo”.
Jerusalém – As mansões celestiais. A Igreja Fiel é conhecedora que há uma eternidade preparada para ela. Um lugar de paz, de gozo; onde tão somente os remidos pelo poder do sangue de Jesus hão de entrar nela e viverão para todo o sempre.

Por uma revelação – Paulo afirma que a sua ida e daqueles que com ele estava a Jerusalém se dera em função de uma revelação que eles procuraram atender e por em prática em suas vidas, ou seja, foi à revelação que o impulsionou a subi para Jerusalém. A Igreja Fiel é impulsionada pela revelação do Espírito Santo. Andando na direção apontada pela revelação e não pela razão humana. A subida de Paulo a Jerusalém, não ocorreu por que alguém o constrangeu, ou porque simplesmente deu na cabeça dele que aquele momento era o momento, mas porque a revelação do Senhor moveu a sua alma, a revelação moveu a sua fé, moveu o seu coração para tal. A revelação do Espírito Santo é o que nos move, ela é a garantia de que estaremos na eternidade.

Expus o que prego entre os gentios - Paulo tinha um propósito bem claro quanto a sua subida a Jerusalém, que era expor o evangelho, anunciar e propagar tudo aquilo que era do Reino, as boas novas que fora colocadas em seu coração seriam externadas por ele aos gentios. A Igreja Fiel também tem um propósito que é chegar a eternidade e lá externar o seu louvor, a sua glorificação ao Senhor Jesus. Visto que o amor dele (Jesus) foi derramado em seu coração.

Portanto, a Igreja Fiel está vivendo um tempo neste mundo, mas sabendo que aqui não é o seu lugar. É na verdade um tempo de espera, de grande expectativa, pois o seu arrebatamento se aproxima, ou seja, a Igreja irá subi para a Jerusalém celestial. Há uma expectativa quanto ao cumprimento da profecia, a revelação é o esteio que a conduzirá, o Espírito Santo tem se incumbido de preparar- lá.

Conclusão:

O tempo está passando; você quer subi para a eternidade? Quer morar na Jerusalém Celestial? Entre no caminho e atenda a revelação do Espírito Santo, pois, somente a revelação pode conduzir o homem à eternidade em meio a um mundo de trevas. Paulo diz que subiu a Jerusalém, mas subiu em função da revelação, foi à revelação que o impulsionou, foi à revelação que o conduziu a Jerusalém, da mesma forma é a revelação que levará a Igreja Fiel de Jesus a estar com ele na eternidade.


Diácono: Josenilson Félix
Por Bruno Rocha


"Porque sucedeu que, destruindo Jezabel os profetas do SENHOR, Obadias tomou cem profetas, e de cinqüenta em cinquenta os escondeu numa cova, e os sustentou com pão e água."
I Reis 18:4

INTRODUÇÃO

A ação de Jezabel foi de destruir a profecia. Ela queria exterminar todos os profetas do Senhor para que assim não houvesse quem profetizasse. Hoje há uma ação para exterminar tudo que esteja ligado a Profecia. Que profecia? O arrebatamento da igreja. Há uma ação para que esta mensagem não seja propagada, e mais ainda, para que os crentes não guardem a Profecia. A ação é matar a Profecia. Você sabe que Jesus vai voltar, mas há uma ação para que você não guarde isso no coração e assim se corrompa.

DESENVOLVIMENTO

Obadias teve uma atitude ousada: Escondeu 100 profetas. Muita corajem. Pois ele sabia que se fôsse descoberto seria morto.

É tipo do servo que ama a volta do Senhor Jesus. Que vive para este momento. Ele guarda a Profecia no coração, a esconde. Ele é igreja. O que ele guarda no coração não é apenas que precisa ser crente, mas igreja (100 profetas). Ele toma este ensino: "Eu preciso ser igreja fiel."

Como foi possível Obadias guardar os 100 profetas?
Obadias guardou de 50 em 50. Os guardou numa cova, porque cova era lugar de morto, mas ali estavam os profetas vivos.

Como é possível o servo crer, viver e amar a volta do Senhor Jesus? Através do derramar do Espírito Santo (50), onde ele guarda a Profecia no coração. Não há outro meio. Só através do derramar do Espírito Santo.

Guardar na cova
Morrer para o mundo. Quando o servo ama a volta do Senhor Jesus, ele morre para o mundo e vive para o Senhor. O mundo para ele não tem valor. A cova é o coração morto para o pecado. A Profecia só vive no coração que morre para o pecado.

"Porque para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho."
Filipenses 1:21

CONCLUSÃO
Esconda a Profecia no coração. Não deixe ela morrer. Ame a volta do Senhor Jesus. Deixe a Profecia ser a razão do seu viver.

O anseio pela volta de Jesus está vivo em nós, ou seja, a Profecia é sustentada nos nossos corações quando nos alimentamos da Palavra revelada (pão) e da bênção do Espírito Santo (água).

Bruno Rocha
Maceió/AL

A pessoa de Cristo (1) A.W. Tozer (3) aborto (1) Abraão (2) adventismo (2) adversário (1) Ágape (1) Agostinho (2) águas (1) Albânia (1) Além da Letra (2) alforria (1) aliança (1) Amor (1) Anjos (1) Antigo testamento (1) Antonio Gilberto (2) apocalipse (3) apologética (2) apostasia (1) arminianismo (5) Arrebatamento (2) arrependimento (1) Àsia (1) Ásia Central (1) Assembléia de Deus (2) Auschwitz (1) autoridade (1) Auxílio ao Obreiro (1) avião (1) batatas (1) Batismo com Espirito Santo (2) batismo com Espírito Santo (1) batismo infantil (1) batismo no Espirito Santo (1) BBC (1) bebida alcoólica (2) Ben Gurion (1) Bençãos (1) besta (1) bíblia sagrada (2) Bíblia x Ciência (1) Biblicamente (2) bibliologia (1) Billy Graham (1) Blog Belverede (1) bois (1) brecha (1) Brenda B. Colijn (1) Bruno Rocha (1) calvário (1) CALVINISMO (25) calvinistas (1) Calvino (4) cananeus (1) carpinteiro (1) carta (1) carta de Judas (1) casamento (1) Castellion (1) certo (1) cerveja (1) cessacionismo (4) Ciro Zibordi (12) clamor (1) Claudionor de Andrade (2) colheita (1) comportamento (5) confraria pentecostal (1) Conhecimento (1) continuismo (1) conversão (1) convite (2) Corpo de Cristo (1) CPAD (1) cristãos (1) cristianismo (3) cruz (1) Daladier Lima (3) Dan Corner (1) Daniel Santos (31) Dave Hunt (2) Davi (1) David Botelho (5) David Cloud (1) Deus Conosco (1) devocional (6) diaconisas (1) diálogo (1) dizimo (1) dízimo (2) domingo (1) Dons Espirituais (13) Douglas Batista (1) Doutrina Pentecostal (1) Doxologia (1) eleição (3) Elias (1) Elisabeth I (1) Eliseu Antonio Gomes (1) Eliseu Gomes (2) enganador (1) ensino (1) equívocos religiosos (2) errado (1) erudição (1) escórias (1) escravatura (4) Esmirna (2) eternidade (1) ética cristã (1) EUA (1) evangelho (5) evangelicalismo (1) evangelismo (1) exegese (1) Experiência (1) expressões idiomáticas (1) família (4) família Cristã (3) fariseus (1) (2) felicidade (1) Festa da dedicação (1) ficção (1) filmes (1) filosofia (4) fim (1) Flip Benham (1) fonte (2) fortalecimento (1) fundidor (1) Gálatas (1) graça (4) grupo de estudos (1) Gunnar Vingren (1) Habacuc (1) herege (1) heresia (4) heresias (2) Hernandes Lopes (1) história (3) história eclesiástica (3) igreja (4) igreja brasileira (3) Igreja Fiel (4) igreja primitiva (1) Imael Brito (1) imperialismo (1) Inglaterra (1) interpretação (3) investigação (4) Isaías (2) Islamismo (1) Israel (4) Jerusalém (1) João Cruzué (1) Josenilson Félix (8) Jourdon Anderson (1) jugo desigual (1) juízo (1) Julgamento (2) Keith Coward (1) Kelem Gaspar (1) leitura (1) leões (1) liberalismo teológico (1) linguagem cristã (1) Línguas estranhas (4) livramento (1) livre-arbítrio (11) livro da vida (1) Luciano Subirá (2) Lutero (4) maçã (1) madrugada (2) Marcelo Lyrio (3) Marco Elias (37) marxismo (1) matrimônio (1) Max Lucado (1) Melquisedeque (2) Menno Simons (1) milagre (2) ministério (2) ministério feminino (2) missionários (1) missões (10) missões transculturais (1) mitos (1) Moisés (1) morte de Cristo (2) mulher (1) mulheres (2) Mundanismo (2) muro (1) Natal (2) nazismo (1) Nietzsche (1) noiva (1) Norman Geisler (2) Noruega (1) novo testamento (2) Obreiro Aprovado (1) Oração (5) Oriente Médio (1) ovelha (1) Palavra (3) palavra revelada (5) palha (1) pão (1) parlamento (1) pastor (1) pastores (1) Paulo Junior (1) paz (1) Pecado (2) pedobatismo (1) peixe (1) pentecostais (2) Pentecostalismo (3) perdão (1) perseguição (1) perseguições (1) personagens (1) piedade (1) pobre (1) prata (1) Predestinação (7) pregação expositiva (3) pregadores (1) Pródigo (1) Profecia (6) profecias (1) Promessas (1) questionamentos (5) razão (1) razão humana (2) recenseamento (1) Reforma Protestante (5) refugiados (1) Relacionamento (1) religião (1) religiosidade (1) remédio (1) renovados (1) repreensão (1) retórica (1) revelação (8) rico (1) sábado (2) sabedoria (1) sacerdote (1) sacrifício de Jesus (2) salmos (2) Salvação (13) Samoa (1) Sandro L. Oliveira (1) sangue de Jesus (2) santidade (1) Santificação (1) satélite (1) século XX (1) Século XXI (1) serpente (1) Silas Daniel (1) simplicidade (1) sinais (1) sinais do fim (1) Sinédrio (1) soberania de Deus (2) Sofia Müller (1) sola scriptura (1) soldado (1) soteriologia (6) Spurgeon (3) Susanna Wesley (1) Templo (1) Teologia (11) Teologia Pentecostal (1) terrorismo (1) terroristas (2) testemunho (1) Tiago Rosas (4) titanic (1) Tony Sousa (2) trigo (1) Vale (1) verdade (1) Versículos Bíblicos (1) vida (1) vida cristã (12) vídeo (2) vídeos (1) vinha (2) vinho (1) visão (1) whatsapp (1)